16 de ago de 2018

Estreia do Blancpain GTStage Series com casa cheia em Monza e vitória da Aston Martin!


No dia 11 de agosto de 2018, foi realizado o primeiro round do nosso novo campeonato aqui na GTStage, o BLANCPAIN GTSTAGE SERIES! A vitória acabou nas mãos de Julio Molchan, que trouxe consigo sua equipe anglo-brasileira Molchan Motorsport e o belo chassi V12 da Aston Martin homologado para a classe FIA GT3.

Com muita expectativa, finalmente o Blancpain GTStage Series fez sua estreia no ultimo final de semana. Originalmente, o campeonato deveria começar no dia 4 de agosto, mas devido a um problema que afetou 90% do grid, a prova de estreia em Monza teve que ser adiada por duas semanas. Porem, isto beneficiou praticamente todos os titulares inscritos, com exceção de Wagner Maurente, inscrito com um Lexus RC F GT3 patrocinado pela Woodone. A expectativa é de ver o piloto completando o grid no round 2 em Interlagos.

Com o qualifying de Monza começando aproximadamente às 8:15 pm, o estreante Fernando Xavier, que pilota pra Nissan no campeonato, impressionou todos os outros veteranos ao ser o autor da volta mais rápida nos primeiros minutos da qualificação. A conversa entre os pilotos mais próximos do paddock deixou claro que o Nissan GT-R GT3 não era um carro favorável, o que foi negado na prática...

Durante muito tempo, o # 21 Maxwell GT-R GT3 estava no topo da tabela, até que finalmente foi desbancado pelo atual campeão do GTStage: Alexandre Junior "Juninho" - que neste campeonato vem com GM/Corvette tentar trazer o título para os EUA pela primeira vez. Juninho fez a pole com 1'47.347, 291 milésimos a menos que Fernando Xavier. Em terceiro lugar, se classificou um dos dois Mercedes-Benz inscritos no campeonato: Anderson da Silva e seu SLS AMG GT3, patrocinado pela AutoArena HTP: 1'48.308, seguido de Julio Molchan, com # 23 Prodrive AMR Vantage V12 e Nick Nagano, mais uma vez pagando tributo: replicou a famosa pintura do Toyota GT-One de 1998 em seu Toyota "FT-One TS0T1". Thiago Prado é outro piloto com uma AMG no campeonato, mas o mais recente modelo: o AMG GT3, que tem uma pintura "itasha".

Na casa dos 1min49segs, Geovanne Ferreira aparece entre os primeiros. O jovem bragantino dono da G-Tuned continua seu lobby com a Mitsubishi e está usando o mesmo chassi visto no All Japan Stock Car Racing Series, mas com pintura nova e de acordo com os regulamentos da GTStage Series - além da homenagem a um dos patrocinadores da Honda no automobilismo japonês na década de 90. Seguido por Geovanne, aparece Diego Gerpe, que está com o RCZ "Pescarolo", outro que escolheu a homenagem às equipes/liveries reais. O restante do grid, na casa acima de 1m50s, foi composto por Jordy Vaniel (Porsche), Pedro Petry (BMW leitinho), Gian Carvalho (Dodge/SRT), Antonio Felix (Jaguar) e Matheus Figueró (Ford). Cleverton Schvatz, outro piloto novato inscrito no campeonato, não participou da classificação, mas chegou a tempo de participar da corrida...

E que corrida! Logo na largada, Julio Molchan ultrapassou os rivais por dentro do grid. Ao passarem da chicane, Anderson (#44 AutoArena HTP Motorsports SLS AMG) foi posto de sanduíche (no mais, espremido), mas acabou rodando sozinho. Foi o primeiro "preju" da corrida. Teve que contar com os erros dos pilotos Gian, Cleverton e Figueró para conseguir fazer tal recuperação. Na mesma volta, disputando o quinto lugar, Nick Nagano (#03 TOYOTA FT-One) perdeu a grande chance ao segurar a posição na Ascari. Duro golpe para o piloto nipo-brasileiro...

Mas não foi o único, pois Fernando Xavier (#21 Maxwell GT-R GT3) também errou, e acabou passando reto a chicane e foi resetado da pista. Em pouco menos de uma volta, o piloto já se encontrava em oitavo lugar... Eita!

Enquanto acontecia um mata-mata pelo sexto lugar entre GT-R, Jaguar F-Type, SLS AMG e FT-One, Julio (#23 Vantage Prodrive) e Juninho (#75 Corvette Michelin) simplesmente revesavam o primeiro lugar! Enquanto um perdia nas curvas, ganhava nas retas, e assim visse-versa. Thiago Prado (#14 Otaku Fedido Cherry Blossom AMG GT3) travou uma bela batalha pelo terceiro lugar com Geovanne (#89 Mugen Castrol Evo), com Jordy Vaniel (#91 Porsche-RUF 911) assistindo de camarote e sendo perseguido pela quadrilha que cometeu os primeiros erros da prova...

Na volta 8, aconteceu dois dos incidentes mais sérios e nováveis pela organização: Jordy, perdendo ritmo para Anderson, acabou ficando para trás após ser ultrapassado depois da primeira chicane, mas acabou dando um pequeno toque na SLS AMG que causou uma saída de pista na segunda chicane do circuito. Entretanto, Anderson ao tentar voltar pro circuito, rodou sozinho e teve que fazer a mesma corrida de recuperação que fez nas voltas iniciais.

Novamente na Ascari, foi a vez de Fernando Xavier errar e acabar voltando pra pista... sem olhar quem estava vindo. O prejudicado, acabou sendo Diego Gerpe (#31 RCZ Pescarolo). A organização entendeu que o piloto foi não-intencional no incidente e acabou lhe dando apenas uma advertência.

E a batalha entre Julio e Alexandre Junior continuou, na verdade continuou durante toda a corrida. Enquanto os dois ainda se acertavam na pista, o GT-R GT3 de Fernando veio esmagando um por um após o notável incidente, provando que não é dos fracos. As vitimas? Geovanne e Thiago, que estavam disputando o terceiro lugar. Já ultrapassando a AMG GT3 "itasha", após a parada nos boxes, o GT-R acabou passando o Evo GT. Aparentemente, todos estavam estáveis em suas posições... Mas havia mais 20 minutos de prova! Tudo pode acontecer...

E aconteceu. Após serem ultrapassados pelo GT-R GT3, intensamente a AMG GT3 e o Evo GT travaram uma bela disputa pelo quarto lugar. Revesamento praticamente durante a prova inteira até o fim (DESCUBRA). Embora Anderson (SLS AMG) se aproximava cada vez mais, provando o bom desempenho dos Mercedes e da boa recuperação do piloto após cair pra último. E Nick Nagano, tentando ao máximo se distanciar de Pedro Petry (#88 Petry Motorsports BMW Z4) e se aproximar de Jordy, no Porsche-RUF 911. Esta era a disputa pelo sétimo lugar.

Na volta 25, Nick consegue tirar a diferença de Jordy e fez uma ultrapassagem, mas logo Jordy recuperou. Entrando na volta seguinte, o piloto do Porsche-RUF cometeu um erro de pista que custou a posição, deixando Nick Nagano como "winner" do sétimo lugar. Restou ao piloto da marca de Stuttgart e dos tuners da Pfaffenhausen não bobear e perder a posição para Pedro Petry. Conseguiu terminar em oitavo lugar. "Uma das minhas melhores corridas na GTStage", diz Jordy.

Anderson se aproximou de Thiago Prado e Geovanne Ferreira (depois dos dois terem um toque), se aproveitou do erro de ambos e conquistou o quarto lugar. Geovanne, se sentindo culpado da "treta" com Thiago Prado, freou antes da bandeirada e entregou o quinto lugar para o "itasha", agradecendo em forma de atitude fairplay. Entre os primeiros colocados, eis que acontece o principal desfecho da corrida inteira. Alexandre "Juninho" perdeu o segundo lugar para Fernnado, após uma intensa batalha na volta final. Julio Molchan acabou vitorioso e, pela primeira vez, é vencedor de uma corrida estilo "endurance" na GTStage. As outras vitórias do piloto foram um estágio de rally e uma corrida de rodada dupla. PARABÉNS, JULIO!

A Aston Martin e a Molchan Motorsport estreiam o campeonato na liderança. Veremos como será o desempenho após Interlagos! Nos vemos lá!

- RESULTADO DA CORRIDA
- RESULTADO DO QUALIFYING
- POINT RANKING
- GALERIA

INTERVIEW

Winner - Julio Molchan [Molchan Motorsport], #23 Prodrive AMR Vantege V12
"Excelente corrida, conseguimos uma largada muito boa e depois foram quase 50mins disputando cada curva com o "Junim". Pra minha sorte eu tinha o V12 do Aston pra nivelar com o talento dele, só foi uma pena que não deu pra disputarmos até a última volta. Por mais corridas assim!"

Terceiro lugar - Alexandre "Juninho" [Flatout Team], #75 Corvette C7 Michelin GTE
"Corrida muito boa, consegui brigar pela ponta com o Julio por uns 40 minutos, foi animal o pega, acabei errando sozinho por duas voltas seguidas e perdi o segundo lugar pro Fernando, senti que o #3 foi amargo haha, bora pra Interlagos."

Quinto lugar - Thiago Prado [T&P Motorsport], #14 DP CherryBlossom AMG GT3
"Foi uma das minhas melhores corridas em anos, o consumo da mercedes é absurdamente baixo e durante a metade da prova me colocou na briga pelo terceiro lugar novamente. Eu e o Geovanne disputamos praticamente durante a prova toda, foi muito bom mesmo, depois do toque fiquei mais triste por não ter mais a disputa do que pela posição HAHAHA. Gostaria também de deixar publicamente aqui um agradecimento ao Geo pela atitude de devolver a posição no final da corrida, foi muito legal de ver!"

6 de ago de 2018

JSCRS: Alexandre Júnior vence novamente em Nurburgring e fatura o título


Com altos e baixos, Juninho se recupera, vence com folga e leva o caneco em corrida frenética que encerra o All Japan Stock Car Racing Series.


Fala pessoal, beleza?
Pois é, report da última etapa do All Japan Stock Car Racing Series (JSCRS), ou como vocês preferem chamar, EVO vs WRX, vamos lá!

Depois de 6 rounds e exatamente 10 semanas depois, a Mitsubishi e a Subaru retornaram ao mítico circuito de Nürburgring, dessa vez no traçado das 24H, pra encerrar o campeonato que aconteceu graças ao sucesso do evento-oficial-teste em Nordschleife.



Seguindo o cronograma normal, tivemos dessa vez 9 pilotos no páreo, infelizmente Julio Molchan , do #23 All-Nippon Airways Prodrive WRX, não pôde participar, e era o único que ainda tinha mínimas chances de brigar pelo título com Alexandre, do #75 Evolution GR-X Habiro Livery, que já nem precisava correr... também, pois era matematicamente campeão.
A pole dessa vez ficou com... tá vocês já sabem, sim, ele mesmo, o mito "Juninho", que virou 8:11.475, tempo que ele mesmo viria a bater na corrida mais tarde. Fechando a primeira fila tivemos Wagner Maurente, do #57 BLUE+ Channel WRX, mais de 6s acima do tempo de Juninho, os demais que alinharam pra largada você confere no resultado do qualify logo abaixo:




Carros alinhados e tivemos a largada, que teve como principal destaque Geovanne Ferreira e seu Unisia Jecs Evo, que sem destracionar pulou de 4th pra 1st logo antes da primeira curva, QUE LARGADA do #89.
Nagano e seu HKS também largaram bem, Juninho já não teve a mesma sorte, de novo, e teve que pisar fundo no Haribo Evo e brigar pra recuperar a ponta.



Geovanne ainda foi ultrapassado pelo japonês que pouco a frente errou e gerou uma troca de posições insana nos 4 primeiros minutos de corrida, mais a frente Juninho arriscou ultrapassar Geovanne atrasando freada na Aremberg e escapou pra brita, já Wagner esteve o tempo todo ali acompanhando e esperando por uma chance de liderar, uma primeira volta que já mostrava o que viria a acontecer no restante da corrida.

No pelotão do meio pra trás, nada de muito empolgante, exceto por Anderson, que fez um bom início de corrida e saiu de 9th pra 5th, seguido de perto por Diego e Pedro, que trazia Jordy em sua cola e  Antonio Felix logo ali,mas não tivemos muitas trocas de posições, embora os pilotos estivessem em ritmos parecidos. Rapidamente Anderson cometeu erros e de 5th caiu pra 7th, posição que terminou a corrida, inclusive.



Felix no Evo da Shell Helix (dessa vez não fiz o trocadilho), fez uma boa, porém solitária corrida, nas palavras dele a melhor até agora, o piloto relatou ter dado o melhor de si, acabou em 8th, beneficiado pela desistência de Jordy e seu Greddy WRX, que com pouco mais de 20min de prova, fazia uma corrida ruim e descontente com o carro e seu desempenho acabou por abandonar, uma pena.



Pedro no Subaru Benson & Hedges também deve ter lamentado a baixa do Greddy, rival que em outras etapas disputou acirradamente com o jovem paranaense, que não fez sua melhor corrida, e teve poucos momentos de briga por posição, salvo momentos contra o WRX Duracell, Pedro ficou com o 6th lugar.



Falando em Duracell, o carioca millenar o coelhinho tava com energia sobrando na pista alemã, veio em ritmo forte e competitivo, mas acabou cometendo diversos erros, o que comprometeu um pouco sua corrida, já que quase conseguiu o 4th lugar, graças ao pífio desempenho que o Evo #89 teve do meio da corrida em diante.

Pois é, voltemos a falar do pessoal mais da frente, onde a corrida realmente foi caótica.
Geovanne Ferreira vinha bem com o UJ, até errar feio no início da parte norte da volta 3 e decidir atrasar seu pitstop em uma volta. Foi pra suicida estratégia de apenas uma parada, decisão que não foi das melhores, não mesmo.
Aliás, parecia boa ideia, o herege Evo conseguiu segurar os 3 rivais da ponta por um tempo, mesmo com pneus gastos, quando todos pararam ele ficou na ponta novamente alguns instantes.



Acabou por arriscar tudo, mas errou muito e jogou sua corrida fora, o piloto ficou bastante frustrado, pois via chances de pódio e tinha grandes expectativas pra prova, uma pena que dessa vez não teve muitos momentos bons na corrida. O piloto do Unisia por pouco ainda não perdeu o 4th que conquistou no qualify, errou tanto que Diego descontou 25s na última volta, chegando apenas 2 segundos após o Evo cruzar a bandeirada. Corrida pro bragantino esquecer, definitivamente.

Nagano fez uma boa prova, um dos destaques no início, chegou a ficar parte na liderança e brigou pelo pódio a corrida toda, talvez tenha se surpreendido no consumo/estratégia, pois parecia vir também pra apenas 1 pitstop assim como Wagner e Juninho, mas os 3 pararam novamente no final, o que acabou com a tentativa falha de Geovanne, O HKS mesmo cometendo erros foi bem mais constante e tinha pneus melhores, Wagner e Juninho também foram mais competentes, e com mais pneus era meio óbvio que sobrariam na frente.



Juninho errou algumas vezes e chegou a criar expectativas nos rivais, porém recuperou e venceu sem muita dificuldade, Wagner escapou poucas vezes, mas com ritmo melhor do meio da prova em diante não teve problemas pra garantir o 2nd. O japonês no HKS pode até ter errado mais que os 2 primeiros, mas relatou ter feito sua melhor corrida até então, seu primeiro e único pódio no campeonato, encerrou bem sua participação.



Confira o resultado da corrida logo abaixo:




INTERVIEW:


Alexandre Júnior: Provavelmente a etapa mais maluca de todas!! Muitas disputas de posições, principalmente no início da corrida. Valeu pelas disputas Wagner/Geo e o Zé, apesar dos meus erros durante a prova foi muito divertido disputar cada centímetro no ring, infelizmente o grid não estava cheio como a gente gostaria, mas rendeu uma corrida muito doida.
A equipe não conseguiu um bom acerto na suspensão do Evo, então apanhei no começo da prova kkkk mas consegui recuperar a pole após os boxes e daí foi só administrar a vitória. Muito feliz com o título. Tmj galera!!



Nick Nagano: Minha melhor prova até agora. Bastante disputa de posição e finalmente brigando pelo pódio. Fiquei muito feliz quando estive na primeira colocação e tava torcendo pra isso se estender até a linha de chegada, mas não aconteceu devido aos meus erros e minha falha ao tentar levar o carro até o fim se abastecer um pouco mais... Uma corrida bastante maluca, adoro Nordschleife por isso! Cheia de surpresas e ficar entre os primeiros foi uma delas. Espero correr aqui de novo muito em breve. Muito obrigado pelo campeonato pessoal, foi demais!

Antonio Félix: Pra mim também foi a melhor prova, talvez por ter adquirido experiência com o carro sem o uso de TCS, circuito que exige muito do piloto e consegui dar o melhor de mim.

Wagner Maurente: Que final round meus senhores! Poderia ter sido uma corrida impecável pra mim se não tivesse errado antes da reta, porque fora esse erro, fiz uma corrida sem muitos fails gritantes.
Nordschleife sempre é um prato cheio pra batalha acirrada, já que ponto de ultrapassagem quase não existe e erros são inevitavelmente mais constantes. No geral foi mais do que sensacional, uma etapa pra ficar guardada na memória com toda certeza!
 








É galera, chegamos ao fim do segundo campeonato no GT Sport, com muito equilíbrio e belas disputas, só tenho a agradecer a todos os que participaram, ao campeão Alexandre Júnior que mitou e a todos que ajudaram na organização e acompanharam por aqui, foi muito legal galera! Obrigado mesmo! Quem sabe não rola uma segunda temporada em breve e com novidades. #DESCUBRA

CLIQUE AQUI PARA SABER O RESULTADO DA CORRIDA
E AQUI PARA SABER O DO QUALIFYING

GALERIA
POINT RANKING E ARQUIVOS GERAL DO CAMPEONATO!

OBRIGADO, GALERA!

1 de ago de 2018

JSCRS em Suzuka dominada por Alexandre Junior e tensão na pontuação do campeonato!



(Texto escrito por Julio Molchan e repostado por Nick Nagano!)

Eaí pessoal, tranquilo? O JSCRS finalmente chega à sua terceira semana de competições, no Suzuka Circuit. Uma pista que é conhecida por exigir técnica e disciplina dos corredores, exigindo atenção do começo ao fim de cada setor. E adivinha só? Ela realmente fez sua fama no Round 5 & 6 do All-Japan Stock Car Racing Series.

Nesta rodada, tivemos três atualizações de liveries, que embora não tenha agradado muito à Direção de Prova, todas acabaram se enquadrando dentro do Regulamento. A NAG-R aproveitou a oportunidade para conceder homenagem ao cantor Chester Bennington, da banda Linkin Park, após 01 ano de seu falecimento, mais uma vítima da depressão. O CZ390R Evolution contou com menções à famosas músicas da banda e uma imagem do vocalista na lateral. A Molchan Prodrive também fez pequenas atualizações em seu desenho, seguindo a tendência da All-Japan Airways em celebrar uma das maiores franquias de jogos e desenhos animados do país, o Pokemon. O carro foi invadido por diversas espécies do universo do jogo, dando um tom bastante cartoon ao WRX STI. Por fim, obedecendo à legislações locais, Pedro Petry com seu Benson & Hedges WRX censurou seus patrocínios de origem tabagista. Um gesto de respeito à cultura e as leis locais. Será que teremos mais novidades de liveries para a próxima etapa? #Descubra.



O Round 5 mais uma vez contou com Alexandre Júnior (FGT Team) largando na pole, que conseguiu manter muito bem sua posição contra Wagner Maurente (BLUE+ Channel Racing), largando em segundo. Júlio Molchan (Molchan Prodrive Motorsport) teve uma boa largada e logo tomou a frente de Thiago Prado (T&P Motorsport) e Zé Nagano (da NAG-R Powered by HKS), este que infelizmente perdeu o carro na primeira curva e cedeu espaço à Geovanne Ferreira, assumindo o 4th lugar.

Antonio Felix, da Team Felix Racing, pode assistir tudo de camarote, enquanto Anderson da Silva (Liquy Moly Team Racing) também saia de frente na entrada para a segunda curva, enquanto disputava uma posição com Jordy Vaniel (GReddy Racing Team).

Wagner manteve um ritmo extremamente constante em 2nd e acompanhou Júnior por várias voltas, chegando a fazer alguns ataques, mas o ritmo do piloto do Evolution Haribo foi novamente impecável, aos poucos aumentando sua liderança até o final do Round 5, fechando Pole e 1st lugar.
Logo em terceiro, Molchan com o Prodrive WRX teve uma corrida bem amena, seu único trabalho foi manter o carro na pista e gerenciar o gap.

Geovanne ganhou o 4th lugar logo na primeira volta e também foi mantendo um ritmo bom durante a corrida, até ter o infortúnio de cair na zebra logo na entrada da Spoon, que o fez perder controle do Unisia Jecs G-Tuned Evo. Infelizmente, na volta 09 cometeu outro erro (agora na saída da Spoon) e desta vez custou o 4th lugar, caindo no colo de piloto #44 com seu Logitec WRX. Saindo em 5th dos boxes, teve uma bela surpresa encontrando Nagano e seu #333 CZ390R Evolution.
Homenagem escancarada de Nick Nagano ao eterno cantor do Linkin Park, que se suicidou há exatamente um ano atrás. O piloto dedicou a corrida completamente ao vocalista do milênio, mas fracassou em uma vitória...

Os dois tiveram disputas quentíssimas na pista, com direito a algumas trocas de tinta. Um contato mais sério entre os dois, logo no primeiro setor da volta 11, foi rapidamente resolvido por fair-play. O Zé do #333 até que tentou fazer novos ataques, mas exagerou na dose na chicane, resultando nos dois pilotos indo para fora da pista. Experientes na GTS, rapidamente resolveram o conflito, com a devolução de posições. Geovanne #89 conseguiu manter o ritmo e finalizou em 5th.

Nagano fez uma corrida praticamente de recuperação, os diversos erros do foguete-nipônico fez com que ele fosse obrigado a recuperar pace em vários momentos da corrida, com boas ultrapassagens em cima do #14 (Thiago) e #44 (Anderson). Infelizmente, este Round não foi digno para o excelente qualify que o CZ390R havia feito.

E por falar no Orange WRX STI #14, após perder posições na largada, Thiago sofreu com ritmo e escapou na Spoon, cedendo sua posição para Jordy #86, Nagano e Anderson. Vale ressaltar também a perseverança do piloto, que mesmo após algumas escapas, lutou atrás do pace perdido e conseguiu disputar algumas posições com Nagano, fechando a corrida em 6th lugar.
Anderson #44 teve uma largada um pouco tumultuada e foi seguindo um ritmo constante durante a corrida, conseguiu uma boa ultrapassagem em cima do Greedy #86 e saiu lucrando com a falha do Unisia Jecs Evolution, chegando em 4th lugar.

Jordy, com seu Greedy WRX, ganhou boas posições na largada mas infelizmente Suzuka ceifou o destino de mais um piloto na JSCRS, chegando logo atrás de Antônio Felix em seu #58 Shell Helix Ultra Evolution (9th e 8th, repectivos). Definitivamente, esta foi uma rodada que não teve piedade com os participantes.

Pedro Petry, da Benson & Hedges, após não conseguir marcar tempo no qualify, teve problemas hidráulicos com seu #88 WRX STI e não pode largar no Round 5.


O Round 6 já começa com aquela premissa maravilhosa dos rounds pares, neh? Grid invertido da corrida anterior, ou seja, vai haver bastante disputa de posição e troca-tintas. Infelizmente, para Pedro Petry, mais uma vez problemas técnicos o impediram de largar, deixando a linha de largada com somente 09 carros.

Inesperadamente, a primeira curva do Round 6 de Suzuka foi limpa, marcada somente com um pequeno toque entre Geovanne e Nagano no Apex da 02. O japonês perdeu algumas posições e logo voltou para a pista, sem muito drama.

Jordy, Thiago e Felix, largando no Top 3 – respectivamente – seguraram a barra durante a primeira volta. Geovanne consegue o terceiro lugar no início do Setor 02 e logo a frente também ultrapassa Thiago. O Unisia Jecs #89 mantém o streak de posições com o erro de Jordy no início da segunda volta, pegando a primeira posição.

Lá no pelotão do meio, ainda na primeira volta, Molchan e Anderson brigam pelo 5th lugar enquanto Wagner em seu Channel WRX assiste tudo de camarote, um verdadeiro duelo entre Subaru’s na pista. O Prodrive #23 acaba fazendo um desvio na pista e joga Wagner para a grama, mas o experiente piloto logo retoma e defende a posição de Junior, no Haribo Evo. Infelizmente, um toque com Nagano #333 faz com que ele perca as posições e caia para 8th. O início de uma corrida bem assombrosa do #57 Channel WRX.

No final do segundo setor, Nagano assiste Molchan ultrapassando Anderson enquanto o nipônico sofre incessantes ataques de Junior. Em meio a toda esta confusão, o Shell Evo de Felix se vê no meio de uma briga entre três carros e acaba perdendo a posição para o Prodrive WRX, caindo para 5th lugar. Ao final da primeira volta, Zé do CZ390R tenta novos ataques a Anderson pela disputa do 6th lugar e quase perde a posição para GR-X Haribo de Júnior. Sem dúvidas, uma primeira volta disputadíssima!

Calmamente e seguindo um pace impecável, Júnior segue colado em Nagano. O japonês sofre um toque do Haribo Evo e acaba espalhando no hairpin, ganhando a 6th posição de Anderson, mas infelizmente o CZR390R sai de frente na entrada da Spoon e abre espaço para Júnior atacar o Logitec WRX, conseguindo a 6th posição logo a frente na chicane.

Precisa dizer que o Pedo-haribo-evo teve uma corrida excelente? Claro que não, Júnior aproveita o erro de Felix (que cai pra 9th) e consegue a 5th posição logo na terceira volta. Não demora muito para que ele ultrapasse Jordy e vá faminto disputar o podium, com Geovanne seguindo na ponta, Thiago em segundo e Molchan em terceiro.

O top 3 mantém quentes disputas durante o início da corrida. O Unisia Jecs de Geovanne segue um pace excelente enquanto o Orange WRX, no início da quarta volta, abre um pequeno espaço para o Prodrive WRX fazer a ultrapassagem.

De volta ao bloco do meio, Anderson vem sofrendo várias tentativas de ultrapassagem de Nagano, até que na sexta volta o japonês consegue o 4th lugar no hairpin, em uma excelente manobra por dentro. Thiago (que havia perdido o controle do carro no hairpin e caído para 6th) se envolve em um incidente com Anderson no final da sétima volta (ainda em investigação pela Direção de prova) e faz com que o Logitec WRX perca posições e caia para 7th.

Lá atrás, estranhamente Wagner vem sentindo dificuldades em manter o ritmo com seu Channel WRX. O piloto vem desde o começo da corrida se recuperando de diversos incidentes mas parece não conseguir se acertar na pista.

Geovanne e Molchan seguem uma disputa apertada pelo primeiro lugar, com diversos ataques e defesas entre os dois pilotos, enquanto o Haribo Evo segue ameaçando em terceiro lugar (alguma dúvida de que ele chegaria no podium?). Na volta 7, o Prodrive WRX comete um erro na chicane e abre espaço para Júnior, que segue direto para o ataque contra o Unisia Jecs. O atual líder do campeonato decide entrar nos boxes na volta 8 e deixa a disputa pelo 1st aberta novamente para o Unisia vs Prodrive. Molchan consegue a ultrapassagem logo antes do setor 2 e entra nos boxes à frente de Geovanne, mantendo a segunda posição até o final da corrida, após Junior se sair melhor na briga de boxes.

A corrida segue com disputa acirrada pelo podium. Nagano em seu CZ390R segue um excelente ritmo de recuperação e consegue ultrapassar Geovanne, na volta 13. Infelizmente, o piloto japonês sofre novamente com erros e cede espaço para o Unisia, fechando o podium e deixando uma das promessas dessa etapa, o HKS NAG-R, somente com o quarto lugar.

No meio do grid, Thiago mantém uma boa disputa com Anderson e Jordy. Até que, de repente, Wagner surge lá de trás passando um por um, conseguindo um miraculoso 5th lugar após um Round que provavelmente ele irá querer esquecer. O Logitech acaba se beneficiando de um erro do Greedy WRX, que cai para 8th. E por falar no WRX de Jordy, o piloto deve ser outro que não terá lembranças muito positivas de Suzuka, pois logo a frente perde mais uma posição e acaba chegando em 9th, atrás de Felix em seu Helix Evo.

Suzuka cumpriu aquilo que ela promete: ser imperdoável à erros. Foram dois rounds com bastante disputa de posições, recuperação de pace e muita emoção entre os pilotos. Sem dúvida alguma, foi um final de semana que ficou marcado na história do campeonato.

Esperamos todos vocês no último – e não menos importante- Round 7 do All-Japan Stock Car Racing Series, na belíssima e desafiadora Nurburgring 24h. A disputa pelo título do campeonato ainda está em aberto (por muito pouco) mas nenhuma posição está definida, tem muita pista pela frente ainda, nos vemos lá!

INTERVIEW!

Round 5 & 6 Winner - 
Alexandre Junior [FGT Team], #75 Evolution GR-X Habiro Livery
"Finalmente consegui fazer um evento por inteiro sem cometer um errinho besta! Amém! Primeira bateria consegui administrar o 1st com o Wagner sempre na bota, eu aumentava e ele tirava, lá e cá, consegui vencer sem problemas. Na segunda bateria tive a sorte de ganhar boas posições aproveitando os erros dos adversários, na 3° volta já estava no pelotão da frente e consegui acompanhar a linda disputa entre o Geo e o Julio, estava lindo, (só não estava perfeito porque não chegava nunca neles kkkk), consegui ganhar a 1st na parada dos boxes e levar a caranga até o final. Uma pena o Pedro não conseguir correr hoje, fez falta na pista, GT sendo GT dos velhos tempos.."

Julio Molchan [Molchan Prodrive Motorsport], #23 All-Nippon Airways Prodrive WRX
"O primeiro round foi um dos que houveram menos eventos até hoje, tive uma boa largada e consegui pegar o terceiro lugar logo na primeira volta. Daí fui observando o ritmo espetacular o Wagner e do Junim, que não erraram em nenhuma curva. Já o segundo foi bem mais divertido, tive boas disputas com o Geo e o Thiago, mas infelizmente cometi um erro e não pude dar trabalho pro Junim (não ia adiantar nada, mas a gente tenta neh). Geo defendeu muito bem aos ataques e a posição foi resolvida com a parada nos pits. Desse ponto não tinha mais como sequer seguir o ritmo do 1st, foi só levar o carro até o final pra manter o podium. Foi uma corrida bastante limpa, bem divertida, especialmente por ser num circuito mais complexo, como Suzuka. Pessoal está de parabéns! E uma pena pelo Pedro não ter conseguido participar, por problemas técnicos."

Geovanne Ferreira [G-Tuned], #89 Unisia Jecs G-Tuned Evo
"Primeiro round tinha tudo pra conseguir outro 4th, mas joguei fora com 2 erros bestas, poderia ter chance de chegar no Anderson mas houve um toque acidental com o Nagano, nada demais (devolveu posição), mas querendo ou não deu mais gap pro Anderson garantir o 4th. Segundo round excelente, altos pegas com o Julio novamente, e o Thiago na cola, ali na primeira metade da corrida. Fomos pros boxes e o Julio que já tinha me ultrapassado conseguiu se manter pouco segundos a frente, dali em diante foi segurar o 3rd pq o Zé vinha na brasa querendo passar, corrida bem legal."


Nick Nagano [NAG-R Powered by HKS], #333 HKS NAG-R CZ390R
"Corrida perdida e desastrosa em ambos os rounds devido a escapada na primeira curva. Após um ótimo qualifying, é impossível ficar satisfeito com o resultado final... mas é isso. Lutei e não consegui. Obrigado aos que batalharam comigo pelo fairplay... Partiu inferno verde."

Logo abaixo, o quadro com o qualify e os resultados oficiais do Round 5 & 6 do JSCRS.

CLIQUE AQUI PARA SABER O RESULTADO DA CORRIDA
E AQUI PARA SABER O DO QUALIFYING

GALERIA
POINT RANKING

30 de jul de 2018

JSCRS - Race em Lago Maggiore com segunda vitória de Alexandre Junior e a primeira vitória de Wagner Maurente na GTStage!


Fala aí, turma. Beleza? Primeiramente pedindo desculpas pelo enorme atraso com o report do JSCRS. As duas etapas em Lago Maggiore aconteceram cerca de três semanas atrás e só agora tivemos como publicar o artigo... Bom, vamos ao que interessa:

Como foi a corrida?

Vencida por Alexandre Junior e Wagner Maurente, vamos começar falando da primeira corrida (Round 3 no cronograma do campeonato). A largada, que você pode conferir a ordem clicando aqui, foi equilibrada. Sem atrapalhadas por parte dos pilotos - porém, Alexandre "Juninho" (#75 Evolution GR-X Habiro Livery) já se encontrava com certa folga na primeira colocação. Enquanto o piloto se distanciava, Wagner Maurente (#57 BLUE+ Channel WRX Gr.3) o restante brigava por posições, como Anderson da Silva (#44 Logitech WRX Gr.3) e Nick Nagano (#333 HKS NAG-R CZ390R), colecionando diversos X entre as curvas largas do circuito italiano.

Durante um bom tempo da primeira parte da corrida, Julio Molchan (#23 All-Nippon Airways Prodrive WRX) cutucou o terceiro lugar, entrando na zona de Nick e Anderson e se beneficiando graças a sua constante pilotagem. No entanto, entre a disputa contra Anderson, chegou a ser empurrado pra fora da pista, isto fez o piloto decair pra última colocação.

Pedro Petry (#88 Benson & Hedges WRX STI) e Diego Gerpe (#31 Subaru WRX Duracell Gr.3) revesaram posições entre o pelotão do meio durante a intervenção da turma que disputava as posições à frente. Com Thiago Prado (#14 Chanel ORANGE WRX STI) logo atrás, formou-se um trio em perseguição à Nick Nagano, que devido ao péssimo controle de concentração, perdeu o quarto lugar para Geovanne Ferreira (#89 Unisia Jecs G-Tuned Evo) e ficou para trás.

Restou ao piloto nipo-brasileiro recuperar a casquinha. A briga com seu parceiro Geovanne acabou sendo intensa, mas tão intensa que Anderson entrou no meio do sanduíche. Todos vinham fazendo uma ótima corrida e crente de suas posições finais - até a hora de Julio Molchan retornar pra valer e passar um por um na calmaria, e acabar na corrida em terceiro lugar (!!!). Temos aqui o driver of the day da GTStage...

Como esperado, Juninho fez a corrida parecer completamente dele. E o piloto venceu sua terceira corrida em quatro etapas disputadas na GTStage. Seguido por Wagner em segundo, o driver of the day em terceiro, com Geovanne se sobressaindo entre Nick Nagano e Anderson após uma suada batalha do trio, respectivamente em quarto, quinto e sextos lugares. Do pelotão do "fundão", Pedro Petry se deu melhor e acabou em sétimo, mas com pouca diferença pra Diego, em oitavo. Thiago e Antonio Felix (#58 Shell Helix Ultra Evolution Gr.3), que fez, infelizmente, uma corrida apagada, terminaram respectivamente em nono e décimo lugar.

Após o fim da corrida, houve atrito devido aos incidentes envolvendo Anderson e Julio. Entretanto, tudo já foi resolvido e infelizmente acabou resultando em punição de 20s para o primeiro piloto mencionado. Uma pena, mas faz parte das corridas.

Após alguns minutos, foi a vez do round 4 entrar em cena. A corrida que foi marcada por duas coisas: um susto de Juninho, que errou na primeira volta, acabando em último após o acidente. Outra, pelo fato do mesmo piloto mencionado ter feito a segunda melhor recuperação da história das corridas online da GTStage, perdendo apenas para o que aconteceu no GTS All Stars I há cinco anos atrás... #DESCUBRA

Com o erro de Juninho, quem se beneficiou melhor no momento foi Diego Gerpe. Crente de que poderia galgar um pódio, ou até mesmo uma vitória, o carioca ficou por um bom tempo na primeira colocação e até abriu margem pro segundo, que era Geovanne. Enquanto isso, havia uma briga intensa de Wagner-Julio-Thiago-Pedro-Nick. Wagner acabou se safando da pressão de Julio Molchan, que vinha forte também para esta segunda corrida.

Wagner também "roubou" o segundo lugar de Geovanne, na metade da prova, após passar na marra, porém na base do fair play como estamos acostumados. Julio também conseguiu passar o piloto da "Capital Nacional da Linguiça" e garantiu o terceiro lugar no momento. Restou ao Diego Gerpe aguentar a pressão de Julio. Não deu outra, foi ultrapassado antes mesmo de fazer a parada nos pits.

Diego foi ultrapassado ainda por Geovanne e Nick Nagano após algumas distrações. O top 3 foi seguido por Wagner-Juninho-Julio. Juninho, como foi mencionado no começo, fez a segunda melhor recuperação da história deste grupo. Foi o ÚNICO da prova a não fazer parada nos pits! Tal feito lhe rendeu o terceiro lugar na prova. Julio conseguiu tabelar em segundo desta vez, após uma turbulenta primeira prova. Geovanne terminou em quarto novamente e, Nick Nagano, após uma péssima corrida segunda prova (segundo o piloto), acabou em quinto. Pedro, após uma bela briga com Thiago Prado no fim, conseguiu um sexto posto. Diego provavelmente fez uma corrida para esquecer, após segurar por muito tempo o primeiro lugar, restou ao carioca um assombroso oitavo lugar... Mais sorte na proxima Milena grau

Anderson também fez uma corrida apagada, após o turbulento round 3 e o confuso round 4. E Antonio Felix segue na lanterna dos resultados da GTStage...

INTERVIEW

Round 3 Winner - Alexandre Junior [FGT Team], #75 Evolution GR-X Habiro Livery
"Belíssima rodada essa hein?! Na primeira bateria não tive muito problemas, fui administrando a ponta com o Wagner ali na cola, qualquer vacilo ele me passava, no final consegui a vitória. Na segunda bateria mais uma vez acabei errando por besteira, consegui largar bem e na terceira volta já estava entre os 5 primeiros, porém um erro bobo me fez cair pra último, então decidi não parar e levar o Evo até o fim, com o Wagner me passando na metade da prova e o Julio me passando faltando 2 voltas pro fim, aliás, valeu pela disputa limpa Molchan! Bora que Suzuka o bicho vai pegar!!"

Round 4 Winner - Wagner Maurente [BLUE+ Channel Racing], #57 BLUE+ Channel WRX Gr.3
"Ótimas etapas pra mim, consegui dois resultados legais e a volta mais rápida no round 2. No primeiro round foi impossível caçar o foguetinho do Junin, mas consegui fazer aquela corrida solitária, sem feder nem cheirar, quietinho no segundo lugar. Agora, no segundo round que o bicho pegou. Grid invertido por si só já é tenso, e ainda o Juninho errou e fiquei com a chance de levar a vitória desde então. Foi o que aconteceu, mas não foi tranquilo como o primeiro round, briguei com vários outros pilotos. Duas corridaças concluídas, e fico mais feliz ainda de saber que de semana passada pra cá minha net estabilizou."

Julio Molchan [Molchan Prodrive Motorsport], #23 All-Nippon Airways Prodrive WRX
"Mais uma rodada bem divertida de corrida, gostaria de parabenizar os participantes pela disputa acirrada e limpa, com uma ou outra exceção, infelizmente O primeiro round foi basicamente uma corrida de recuperação, caí pra 9th lugar devido a uma colisão e fui escalando novamente até o 3rd, com uma disputa muito legal com o Geovanne no caminho, mas infelizmente não pude alcançar o Wagner e o Junior, que mais uma vez fizeram uma corrida perfeita. Optei por ficar mais tempo na pista e prorrogar a parada nos boxes por mais 1 volta, o que melhorou minhas chances em manter o pódio. O segundo round não foi diferente, disputas muito saudáveis ali no meio do grid com todo mundo até que nos minutos finais se acalmou. Percebi que o Junior não havia parado nos boxes mas mantinha um ritmo incrível, tive que apertar o pace pra poder alcançá-lo e pegar um segundo lugar, já o Wagner manteve um excelente ritmo de corrida e infelizmente não tive como chegar. No geral, excelente. Um salve para o Diego, Zé (Nagano) e Geo que eu lembro de ter disputado posições diretamente, uma corrida bem limpa e divertida, parabéns, caras!"

Geovanne Ferreira [G-Tuned], #89 Unisia Jecs G-Tuned Evo
"Corridas tranquilas aqui pra mim, na primeira consegui disputar um pouco com o Julio novamente mas seguiu a mesma história das primeiras etapas, andei próximo mas não peguei.. no mais, boa corrida. No round 2 me dei bem no início e fiquei umas voltas tentando buscar o Diego, uma pena que ele errou e eu não tive como evitar a batida. Depois fui alcançado pelos caras mais rápidos e só tive que aceitar que não daria pra manter, mas ainda feliz pelo 4th em ambas e pelas disputas com o japonês do HKS."

Nick Nagano [NAG-R Powered by HKS], #333 HKS NAG-R CZ390R
"Corrida regular em ambos os rounds. Tive problemas durante quase toda a primeira corrida aqui em Maggiore, mas tudo bem. Curti muito as disputas com a galera, fair play geral. Na segunda tive o desprazer de cair pras ultimas posições, mas consegui recuperar e chegar em quinto em ambas as corridas. É isso, não me dou bem em Maggiore, gosto mas não conheço, não tenho intimidade. Agradecimentos pra galera que disputou comigo, salvaram a corrida. Apesar da tristeza com o resultado, estou satisfeito no point ranking dos pilotos, na qual me encontro em 7th. Bora pra Suzuka!!!!"

CLIQUE AQUI PARA SABER O RESULTADO DA CORRIDA
E AQUI PARA SABER O DO QUALIFYING

- GALERIA
- POINT RANKING

DESCUBRA!

13 de jul de 2018

Anunciando o Blancpain GTStage Series!


É com muito orgulho que a GTStage tem o prazer de anunciar mais um campeonato online da casa! Desta vez, trazemos para vocês o Blancpain GTStage Series! Vamos aos detalhes...

Em 2011, foi criado pela SRO Group (a mesma criadora do lendário BPR Global Endurance Challenge) um campeonato europeu que abriga os carros da classe "grand tourer", com base em esportivos homologados para as ruas - na qual hoje é completamente dominada pela classe FIA-GT3. Hoje, o Blancpain GT Series Endurance Cup é a maior referência mundial em questão de corridas de longa duração com grand tourers.

A organização da GTStage estudou sobre o campeonato e decidiu criar o seu próprio "GT Series"!

Mais precisamente, de uma forma reduzida, já que grande parte das corridas durarão cerca de 1 hora. A principio, não haverá localizações originais do Gran Turismo Sport neste campeonato, priorizando localidades reais e similares aos que se encontra na nossa inspiração.


Apesar de ser fortemente baseado na vida real, no nosso campeonato será permitido versões fictícias como por exemplo o VW Beetle Gr.3 acima. Entretanto, nem todos os Group 3 (a classe virtual do game escolhida como plataforma principal) serão aceitos. Só lendo o regulamento para saber...

E por falar em regulamento, em pouco tempo, logo estará disponível! Peçamos a todos os pilotos virtuais interessados que mantenham a atenção aos detalhes, e respeitem as ordens da organização - e também, contribuir ao que for publicado na área do evento no grupo do Facebook.

Sim! Este é nosso terceiro campeonato desde nosso retorno às pistas virtuais no ano passado. Ficou interessado? Então, fique ligado por aqui e também nas nossas redes sociais! Stay tuned! Participe e seja nosso mascote

#DESCUBRA

2 de jul de 2018

Muito equilíbrio e baguncinha são os destaques na estréia do novo campeonato da GTStage




Alexandre Júnior e Julio Molchan brilham nas primeiras duas etapas do All Japan Stock Car Racing Series, rounds contam com um grande equilíbrio entre os carros e pilotos, com várias disputas e cronômetros parecidíssimos.


Salve galera, tudo certo?
Tamo aqui pra relatar o que houve no sábado dia 23/6, que foi a abertura do campeonato entre EVO vs WRX com esse puta nome grande aí que ninguém sabe de cabeça, o AJSCRS, que teve seus primeiros Rounds em Kyoto Yamagiwa.

Dessa vez um formato totalmente novo no grupo, etapas realizadas com 02 baterias de meia hora cada, o que.. relatado por pilotos participantes parece desgastar e exigir mais pois não há margem pra erros.

Vamo lá, no qualify não tivemos muitas novidades, visto que o desempenho da galera no evento 'teste' em Nordschleife meio que se manteve, todo mundo largou ali por onde costuma se posicionar mesmo. O que de fato surgiu de diferente foram as participações de Julio Morosky e Ricardo Bacchi, da FGT (convidados pelo atual homem a ser batido Alexandre Júnior). Morosky já é da casa há algum tempo, mas ficamos felizes com o retorno em participação em nossos eventos oficiais.

Como já virou costume, Juninho cravou a pole, seguido pela galera da seguinte forma:


Carros alinhados no grid e tínhamos expectativa de uma boa largada no Round 1, não foi o que aconteceu, infelizmente Julio Morosky não conseguiu arrancar, com problemas no câmbio de seu Evo FGT-Rays, o que por consequência atrapalhou seu parceiro Bacchi que precisou desviar de Morosky e acabou perdendo um tempinho ali atrás, logo foi ultrapassado por Antonio Félix.
Com traumas do teste oficial em Nordschleife, Juninho, novamente, não fez boa largada, queimou demais os pneus do Haribo Evo perdendo de cara a pole para o herege porém lindo  Unisia Jecs G-Tuned de Geovanne Ferreira, que já experiente com o carro dosou o pé na luz verde, mas nada que complicasse a corrida de Juninho, que ainda na primeira volta recuperou a ponta e de décimos em décimos foi se distanciando na frente (que novidade).
Por outro lado, largadas excelentes de Jordy Vaniel a bordo do WRX nas cores da Greddy que ultrapassou Pedro Petry em seu Jordan B&H STI (falaremos desses 2 mais tarde), Diego Gerpe com o WRX coelhinho da Duracell e Julio Molchan (inscrito meia hora antes do evento com incentivo de Geovanne) com o Subaru Nippon Airways cosplay de avião que vem pra voar baixo e promete dar trabalho pra galera da ponta.


O destaque da corrida 1 fica na conta de Geovanne Ferreira e Julio Molchan, que após tentarem seguir o ritmo de Juninho acabaram por travar a disputa mais emocionante da prova nas 5 primeiras voltas, ficando um na sombra do outro com trocas de posições e freadas no limite com direito até a X em chicane, fica aí a menção e o exemplo de batalha limpa a ser seguida. Mais tarde Julio conseguiu se manter na frente de Geo e ambos ficaram com o 2nd e 3rd, com diferença de menos de 5 segundos.



Diego Gerpe observou bem de perto a batalha e com seu belo ritmo ameaçou beliscar a dupla Unisia Jecs/ANA Prodrive, mas ficou por isso mesmo, não foi dessa vez que o coelhinho teve energia suficiente para buscar um pódio, mas tomem cuidado pois o jovem carioca é promissor e rápido, seu histórico millenar na GTS comprova isto.



Agora sim, vez de falar da dupla Pedro Petry e Jordy Vaniel, assim como Julio vs Geovanne, Greddy contra Benson & Hedges foi outra bela batalha pra se assistir, com ritmos idênticos, ambos travaram uma batalha de ponta a ponta, embora com nem tanta intensidade/proximidade quanto as 5 voltas do Unisia/ANA Prodrive. Jordy disse ter lutado durante a prova inteira com Pedro, que relatou ter sido uma disputa memorável desde sua chegada na GTStage, quem se deu melhor foi Pedro, conquistando um bom 5th lugar.
Um detalhe interessante é que a best lap dos dois pilotos teve a ridícula diferença de 2 MILÉSIMOS de segundo, um absurdo, que consegue ser menor que o tempo de resposta de um bom monitor. Os jovens ainda mantiveram isso na segunda bateria, onde a diferença aumentou pra .006 nas flying laps, dificilmente veremos algo igual outra vez.


Antonio Helix e seu Evo da Shell Felix, trocadalhos a parte, fizeram uma prova regular porém discreta, seguiu próximo aos WRX de Pedro e Jordy porém se aquietou ali na 7th colocação, uma pena não termos feedback do piloto sobre seu desempenho para acrescentar algo a mais sobre sua corida.


Ricardo Bacchi fez sua estréia na Gran Turismo Stage mas não deve ter se contentado, o piloto talvez por não ter tido tempo de treinar ou se preparar melhor pro evento acabou sendo o lanterninha do Rd.1 após fazer as 4 voltas iniciais em ritmo inferior, e logo aos 8 minutos parar o carro na saída de um dos hairpins, depois de perder o controle de seu Subaru dos Avengers na volta 5. O carro ficou em modo fantasma, não atrapalhou fisicamente mas houve relatos de pilotos reclamando de bandeira amarela no setor onde Bacchi ficou parado no restante da corrida toda. Poderia ter abandonado de fato a prova pois realmente foi um incômodo. Infelizmente o piloto foi a primeira baixa do campeonato, alegando motivos pessoais o mesmo deixa o evento, lamentamos e esperamos vê-lo novamente em nosso grid aqui na GTStage!


A primeira bateria foi vencida por Alexandre Júnior, que sobrou na frente da concorrência, esta é a QUARTA vitória consecutiva de Juninho na GTStage, um grande feito!

E assim ficou o resultado do Round 1:


Round 2, grid invertido e com novidades! (Para outros nem tanto)


Carros alinhados para segunda bateria, dessa vez com Wagner Maurente no grid, o piloto teve dificuldades e não conseguiu posicionar seu Blue+Channel WRX pra largar no Rd.1 mas felizmente deu tudo certo e lá estava o jovem pra segunda corida.
Wagner largaria na última posição, mas Morosky com apoio da organização tentou por outra vez enfim largar com seu Evo FGT-Rays após assistir dos boxes a primeira bateria, foi posicionado em 9th por segurança, mas novamente teve problemas e precisou ser retirado da pista sem sair da linha de largada, uma pena, mas a equipe promete tentar reverter o quadro.


Mas, e a baguncinha?

É, dessa vez não teremos punições pois a organização julgou toques e acidentes normais de corrida, mas como previsto, o grid invertido cumpriu seu papel ao menos no início do Rd.2.


Logo na primeira volta, Antonio Felix foi rapidamente alcançado pelo pessoal mais rápido que largou atrás, o que fez com que houvesse muitos carros por m² logo ali no setor sinuoso que fica depois da primeira curva. Felix ainda acabou escapando sozinho segundos depois e caiu pra última colocação (8th).





Em seguida Diego Gerpe acidentalmente toca o WRX de Jordy, depois da descida no hairpin, o piloto não conseguiu frear o suficiente e bateu de leve no Greddy WRX, mas por azar o Duracell WRX acabou sendo o mais prejudicado no acidente, que virou um dominó e acabou tendo como vítimas Juninho e Geovanne que não tiveram tempo de reagir e evitar a panca, assim sendo forçados a fazer uma corrida de recuperação. Gerpe ainda relatou batalhar com Felix pelo 7th lá atrás, uma pena visto o resultado na primeira bateria.



Quem se deu bem com o acidente foi Julio Molchan que saiu em 3rd colado em Jordy e Pedro e dali em diante começou a definição do Rd.2 winner. Wagner seguiu de perto essa batalha até ambos chegarem de vez pra brigar pelo 1st , Julio assumiu a ponta sem muitas dificuldades e Wagner pegaria o 2nd de Pedro Petry ali pela volta 9 após brigar com Jordy pouco antes disso.

Um pouco pra trás Geovanne e Juninho vinham com sangue nos olhos pra tentar recuperar o prejuízo que ficou maior na volta 4, onde no primeiro hairpin (antes do setor 3) Juninho toca na lateral/traseira esquerda do UJ G-Tuned Evo fazendo-o rodar, a partir daí ambos buscaram melhorar e partiram pra uma corrida estilo Time Attack pra tentar um resultado melhor já pensando na classificação. Na volta 9 Jordy perde a traseira de seu STI Greddy atingindo o muro antes da última curva, sendo ultrapassado pelos 2 Evos, ele aproveita que seu carro foi danificado e faz o pit junto com Juninho já que o cronômetro mostrava exatos 50% de tempo de prova, já o piloto do Unisia Jecs se mantém na pista buscando ultrapassar quem parou e ter pneus melhores no final da corida por parar depois.
Ele consegue pegar a segunda colocação sendo perseguido por Wagner com pneus novinhos, mas para no box na volta seguinte, saindo em 5th, atrás de Juninho e na frente de Jordy, almejando coisa melhor pro final da bateria.

Enquanto isso, Julio Molchan voava baixo com seu Subaru aero/patrocinado, com um gap seguro sobre Wagner, que ainda tinha Pedro próximo e Juninho se aproximando. Geovanne e Jordy, pouco atrás, vinham ali apenas esperando o erro de alguém durante as voltas seguintes, o piloto do Greddy Speedhunters WRX ficou ali mesmo com a sexta posição, já Diego e Antonio ficaram abaixo em 7th e 8th, respectivamente.



Com 22 minutos, restando apenas 8, Juninho passou Pedro e seguiu em busca de Wagner pela segunda colocação, Geo, por sua vez, na volta 18 aos ~27min e com pneus melhores (a estratégia deu certo, afinal) conseguiu ultrapassar Pedro Petry no WRX amarelo e preto e garantiu o 4th place, uma bela corrida de recuperação.
Juninho ainda deixaria o final emocionante batalhando com Wagner pelo 2nd, na última volta, novamente o Evo levou a melhor (mesma coisa de Geo vs Pedro).
Molchan garantiu a vitória na segunda bateria com 8 segundos de folga pra Juninho que ficou apenas 2 décimos na frente de Wagner no WRX Blue+Channel.



Esta é a primeira vitória de Julio desde 2013, quando levou uma rally stage correndo de RUF RGT, ainda no GT5.

Assim ficaram os resultados do Rd.2:


E assim fica a classificação geral:

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Interview:

Alexandre Júnior: Tive trabalho na largada, o Geo largou bem melhor e tomou a ponta, consegui recuperar a pole ainda na primeira volta e administrar um ritmo forte até o final.
Na segunda bateria o negócio foi punk kkk.. Comecei bem, mas não consegui frear a tempo e peguei o Diego na chicane e não consegui segurar o carro, dei um 360 lindo.. Estava conseguindo recuperar o tempo perdido e acabei rodando sozinho, fiz uma estratégia diferente e parei uma volta antes, consegui sair na 4° colocação e busquei o Pedro, pra chegar no Wagner foi tenso, tava mantendo a diferença por 3 voltas, na última consegui chegar mas ficamos lado a lado ao abrir a última volta, acabei encostando nele e devolvi a posição, consegui passar ele no finalzinho da volta, chegamos colados!! Corridão da galera, muito equilíbrio, esse campeonato promete.

-
 Julio Molchan: Round 1 deu uma battle bem legal com o Geo, mostrando que os carros estão bem pareados, tomara que se repita nas próximas corridas. Quando a coisa deu uma acalmada, o Junior já estava bem distante e ainda por cima teve desgaste menor, uma corrida espetacular dele.
O Round 2 foi uma mistura de várias elementos, tive a sorte de me beneficiar por uma colisão entre vários carros e de modo geral meu ritmo estava melhor que no 1, já que estava tranquilo em relação ao gasto de pneu.
Parabéns à todos aí pela corrida limpa, foi bem legal!

-
Geovanne Ferreira: Corrida 1 foi sensacional, 5 voltas de pega insano com o Julio Molchan, até ele encontrar um ritmo um pouco melhor que o meu e administrar o 2nd place, feliz pelo pódio.
A corrida 2 foi caótica como prevíamos, grid com aquela baguncinha e o pessoal mais lento na frente, era inevitável algum acidente, coisa de primeira etapa também, caí pra trás com alguns toques e derrapadas, mas coisa de corrida, ainda deu pra brincar de best lap e arrancar um 4th no final! Muito show, mal posso esperar pra ver esse grid mais cheio nas próximas!

 
 

As 2 próximas etapas serão realizadas no sábado dia 07/07 no circuito de Lago Maggiore. Nos vemos lá!