6 de jul de 2014

SUPER GTS – Furlan volta ao campeonato e faz a pole se transformar em vitória na GT300


O "SUPER GTS IN APRICOT 150km", Round5 do calendário 2014 da SUPER GTS, foi realizado no circuito fictício de Apricot Hill Raceway, no dia 5 de junho. A vitória na GT500 ficou por conta de Nick Nagano (#3 NAG-R HSV-010) e, na GT300, Lucas Furlan (#5 FURLAN POWER IS350).

A corrida começou sem atrasos, mas com a largada completamente misturada, não correspondendo as posições originais de cada carro. Mas isso não foi problema e todo mundo contribuiu para que a volta de formação ocorresse normalmente.

A volta de formação encerrou equilibrada com as mesmas posições de origem, apesar da pressão de Geovanne Ferreira (#89 LEXUS TOTALSPORT IS350) sob o #13 AGURI NAG-R GARAIYA de Júlio Molchan, que foi beneficiado logo após a chicane, na mesma volta, pelo erro do goianiense do Garaiya-pink painted, sendo inclusive ultrapassado por todos os GT300 do grid.

Em 20 segundos, mais um erro: Maciel Claudino (#12 Cooper 12 RX-7) vinha se mantendo na perseguição do primeiro lugar e acabou errando a segunda curva do circuito, indo em direção à caixa de brita. Apesar do incidente, Maciel só perdeu duas posições, mas teve que soar para batalhar pelo terceiro lugar contra Gian Carvalho (#85 Oak GoPro Gathers Mégane). Foi "abençoado" na volta 4, quando Gian, na mesma manobra do incidente de Maciel, passou reto e foi direto na brita do hairpin e perdeu a terceira posição.

Rookie no modo online de Gran Turismo, Rafael Junio assumiu o cockpit do #7 DINOCO RX-7 de Carlos Marrasca para esta corrida. Largando da última posição, manteve-se intacto até rodar na semi-reta após a chicane (volta 10), que ocasionou um toque indevido entre ele e Maciel, o outro RX-7 da prova. Baseado nisso, Junio optou por ir aos boxes, sem saber que os danos, na verdade, estavam "leves". O piloto foi advertido de punição e recebeu um drive through penalty de 20 segundos que seriam descontados no fim da corrida.


Logo depois, todos os pilotos preparavam seus carros para fazer a parada. Já acima dos 20 minutos exigidos, o primeiro a fazer pit-stop foi Lucas Furlan (#5 FURLAN POWER IS350). Geovanne Ferreira optou por parar depois para ganhar vantagem na pista, mas pouco adiantou e o piloto foi ultrapassado por Lucas antes de fazer sua parada. E quando todos resolvem parar ao mesmo tempo, eis que Rafael Junio herda por inteiro a terceira posição da corrida – segundo quando Geo foi para o pit-stop.

No anoitecer, houve poucas diferenças comparado ao turno da tarde. As posições foram as mesmas por um bom tempo, até Geovanne, no #89 IS350 conseguir ultrapassar Rafael Junio, no #7 RX-7 na reta que antecede o hairpin. Só que havia um segundo stint para troca de pneus e, sob vantagem de ter parado antecipado, conseguiu recuperar a posição depois da troca e manteve este lugar até o fim da prova. 

Depois do erro Júlio Molchan, recruta da NAG-R, conseguiu uma boa recuperação sob o volante do #3 AGURI NAG-R GARAIYA e terminou na terceira colocação, à frente de Geovanne, que não foi feliz na estratégia de parar mais tarde que seus rivais.


Maciel Claudino teve um gostinho de "poderia ter feito melhor" se não fosse os erros e o estado de seu RX-7, que vinha com pouco lastro comparado aos concorrentes da frente. O #12 Cooper 12 RX-7 terminou a corrida na quinta colocação.

Com a penalização de Rafael Junio, Júlio Molchan, Geovanne Ferreira e Maciel Claudino subiram de posições. Lucas Furlan seguiu invicto de ponta-a-ponta, não desanimou e leva mais uma vitória pra casa, igualando o feito de Nick Nagano até então, que são 3 vitórias para cada piloto. No entanto, Furlan segue em segundo no ranking dos pilotos e deve esperar por um mal resultado de Geovanne nas próximas corridas, se quiser ser campeão.

Classe GT300
Primeiro lugar
#5 FURLAN POWER IS350 / Lucas Furlan
"Perfeita a corrida aqui, errei nenhuma vez, baixei o tempo do qualify, fiz uma estratégia de pit ótima, fui atrapalhado nenhuma vez, deu tudo certo, melhor impossível."

Segundo lugar
#13 AGURI NAG-R GARAIYA / Júlio Molchan
"Rendimento excelente do carro, mas infelizmente rodei nas primeiras voltas, porque a Polyph... a NAG-R não desenvolveu um termômetro bom para mostrar temperatura dos pneus. Tive que recuperar as posições desde o último, contei com alguns erros do pessoal para chegar a essa posição."

Quarto lugar
#12 Cooper 12 RX-7 / Maciel Claudino
"F**a demais a corrida, curti mesmo. Independente de ter errado demais nesta race estou progredindo. O resultado poderia ter sido muito melhor (por isso essa etapa para mim foi frustrante). Tinha mais carro (devido ao lastro) que o Julio e o Geovanne, mas a experiência deles e o braço (talento deles) ainda me superaram. O Lucas é um alien!!! Boas disputas com o Rafael Junio até o acidente, que infelizmente é da corrida. Pena o Rafael Pereira ter caído. E também tive uma ou duas battles na race com o Gian e seu Megane voador, na reta meu amigo... Não conseguia acompanhar. Faltou o Pedro Arthur Petry tbm na race. Da GT 500, lamentar a queda novamente do Thiago Prado."

Nenhum comentário:

Postar um comentário