28 de jun de 2014

SUPER GTS – F&C TOTALSPORT faz a primeira pole position na GT500 e FURLAN PERFORMANCE RACING segue na GT300


Um feixe de luz no fim do túnel apareceu para os meninos da F&C TOTALSPORT RACING na GT500, onde tiveram três abandonos seguidos nesta classe. O GT-R da equipe era composto originalmente por Diego Costa, mas que acabou se retirando e deu lugar ao reserva Otto, autor desta pole position. Na GT300, outro inédito piloto fez pole: Evandro Ferreira, estreante no campeonato e que assumiu o lugar de Lucas Furlan por um round.

O primeira sessão de qualificação (Q1) começou por volta das 21:30, por conta do atraso de alguns pilotos. A chuva não ameaçou o circuito até metade do evento. Enquanto isso, a batalha pela pole position ficou isolada entre o #27 Scallop SteelSeries HSV-010 de Gabriel Vieira (que por ora demonstrou força nos treinos livres) e o #82 LOVERZITO POWER HSV-010 de Junior Tavares. Quem levou a melhor, no entanto, foi JR, com 1'53.202, tendo Gabriel ficado à apenas 34 milésimos de seu tempo. O reserva Roberto Denner, do #21 RD SUPRA BEBÊ, conseguiu ocupar o terceiro posto com 1'53.322, fechando o trio da casa de 1min53segs. Otto fez 1'58.957, mas abandonou a sessão logo em seguida.

Enquanto Nick Nagano, vencedor da última corrida com o #3 NAG-R HSV-010, não foi além de 1'54.860, sofrendo efeito do lastro de 80 kg, sendo esse o carro mais lastrado do campeonato. Foi seguido por um Nissan, mais precisamente o de Jiffy Betha, que faz sua segunda participação no campeonato com o #28 JiffySpeed NISSAN Z, com 1'56.675 e ainda pelo folclórico personagem da segunda etapa Thiago Prado, que volta ao campeonato depois de estar suspenso da corrida em Le Mans, com o #14 Cooper 14 GT-R da BRABHAM TEAM.

#82 LOVERZITO POWER HSV-010, melhor colocado da GT500 no Q1: 1'53.202
O Q1 da GT300 foi todo do Lexus IS350. Evandro Ferreira se saiu melhor com o carro de Lucas Furlan (#5 FURLAN POWER IS350) e engatilhou a melhor desta primeira sessão com 2'02.025. Mas, não muito longe, Geovanne Ferreira (#89 LEXUS TOTALSPORT IS350) veio com 2'02.190. Outro carro conseguiu se manter na casa dos 2min2secs segundos por um tempo: Júlio Molchan está de volta ao comando do #13 AGURI NAG-R GARAIYA e obteve uma boa volta aos 2'02.899, mas, o piloto teve o azar de ser retirado do começo da sessão, que lhe impediu de fazer mais voltas e esperar até que o Q2 começasse. No entanto, desistiu. Uma situação similar aconteceu com Pedro A. Petry (#77 NoBreaks M3 GT2), autor do pior tempo da GT300 no Q1: 2'08.908.

Gian Carvalho, companheiro de Gabriel Vieira na O.S. Motorsport, conseguiu um ótimo tempo com 2'03.826 sob o comando de seu #85 Oak GoPro Gathers Mégane e contentou-se temporariamente com a quarta posição. Foi notório, também, a disputa acirradíssima entre os dois RE RX-7 do campeonato. Carlos Marrasca está de volta depois de se ausentar nas duas últimas corridas e fez 2'04.010 com seu #7 DINOCO RX-7, sendo seguido por Maciel (#12 Cooper 12 RX-7) na mesma casa: 2'04.137, respectivamente.

Para interromper a oportunidade dos pilotos fazerem a melhor volta, a chuva veio e tomou conta do circuito no fim da primeira sessão, fazendo com que muitos deles recolhessem seus carros (como fez Nick Nagano) para se apresentar no Q2 com um melhor acerto.

Situação da pista nas voltas finais do qualifying #1.
A chuva foi resultado de uma espera de cerca de 15 minutos em outra sala para amenizar as condições do circuito – e deu certo. Entretanto, não foram todos que voltaram para fazer a segunda sessão de qualifying. Junior Tavares, Thiago Prado, Roberto Denner, Jiffy Betha e o já mencionado Júlio Molchan não compareceram ao Q2, deixando a chance de conquistar um novo recorde em aberto.

Restou a Gabriel Vieira assumir a melhor colocação das sessões. Abaixando sua média, que vinha na casa de 1min53segs, logo em seguida o jovem piloto impôs o tempo de 1'52.978 e permaneceu com este tempo até meio-fim da qualificação. Não deu, pois Otto Wilson logo assumiria a garantida pole position de Vieira com 1'52.574 e quebrou o jejum que a F&C TOTALSPORT RACING vinha fazendo desde a primeira corrida na GT500. Este é o recorde absoluto da pista em um evento oficial da GTStage.

Mesmo com um acerto diferente do usado no Q1, Nick Nagano não conseguiu abaixar a casa e ficou com 1'54.248, não indo além de menos 612 milésimos a menos que seu tempo anterior. Após os resultados provisórios, o piloto despencou para a quinta colocação e tem na sua cola Anderson da Silva, com o #4 Lightning McQueen SC430, obtendo uma volta de 1'54.795 depois de muito sofrimento em testes particulares (o piloto virava cerca de três segundos mais lento).


O Q2 da GT300 foi tão acirrado quanto no Q1, mas Evandro Ferreira manteve a pole. No entanto, ao fim da sessão, Geovanne marcou a sua última chance em 2'01.380, à apenas 73 milésimos (!) de Evandro. Geo ainda foi vítima de um erro dos pilotos de sua classe durante a volta rápida, mas foi desconsiderado. Carlos Marrasca marcou 2'02.740 para o seu RX-7, o que fez com que Júlio despencasse para a quarta posição com seu Garaiya. O outro RX-7, de Maciel, foi mais longe dessa vez: mesmo abaixando o tempo em 1 segundo, ficou com 2'03.464. A frente dele ficou Gian Carvalho, com o #85 Oak Mégane.

Um tanto ofuscado no Q1, Rafael Pereira, do #32 GoPro GARAIYA, marcou 2'03.600, abaixando em 2 segundos o seu tempo e tem chances de chegar na frente. Diferente de Pedro A. Petry, que mesmo abaixando seu recorde obtido no Q1, ainda tem o pior tempo do Q2 e larga na lanterninha da corrida.

A corrida é HOJE, com abertura da sala às 20:30 e inicio de corrida por volta das 21:20 ou menos. Torcemos para que esta seja uma boa corrida de 300 km para todos!

RESULTADO DO QUALIFYING
STARTING GRID

Nenhum comentário:

Postar um comentário