28 de ago de 2014

OMFestival – Round3: Lucas Furlan vence corrida suada em Mount Panorama


Bem amigos, o round3 foi o mais complexo até aqui. Desde o qualify o clima foi tenso. E sob o risco de adiamento da etapa, pois a conexão não estava fácil no último sabado. Queda da PSN, dificuldade para entrar no server do GT, etc. Ataque dos hackers? Não dá para saber... São coisas que infelizmente acontecem.

O host e responsável (no caso eu que vos escrevo) pelo OMFestival caiu da sala no qualifying, logo ao completar a primeira volta. Pensando ser umas das quedas que ocasionalmente ocorrem no GT, logo, tento voltar a sala para ir organizando e contabilizando o tempo dos competidores. Mas por quase meia hora isso foi impossível. O mal não foi maior porque a maioria dos pilotos conseguiu anotar o seu tempo.

Em sua segunda race, Lucas Furlan anota sua segunda pole position, agora com TVR Tuscan Speed Six Touring Car, versão de corrida do Tuscan preparado pela turma da Polyphony Digital, com o tempo de 1:59.644. Ele fora seguido por Rafael Junio, em segundo, e um dos pilotos mais veteranos do grupo  – e estreante no OMFestival –, Nick Nagano, na terceira. Otto Wilson, o líder absoluto do campeonato, fez o quarto tempo.


Como eu não consegui logar na PSN para vivenciar esta parte, contei com o esforço e ajuda dos administradores para organizar tempos (tabela e a sala). Geovanne e Nick providenciaram tudo! Em um último momento consegui o login na PSN, pensei: agora vai! Quando tento acessar o serviço online do GT a mensagem era para que eu tentasse daqui alguns minutos. (Aqui observo que já havia verificado minha internet no PC, tudo OK!). Falei para o Geo que podiam ir sem mim. Insisti e, por fim, consegui entrar na sala. Mas os bugs não permitiriam uma corrida bacana, mesmo após a troca do host. Alguns competidores pediam o adiamento, outros não queriam recolher seus carros. Na última tentativa reabri a sala. Se não rolasse estabilidade, adiaria a etapa. (E confesso que achei que não ia dar).

Posicionados foi dado início ao terceiro round do OMFestival!


Rafael Junio largou muito bem e assumiu a liderança, mas não teve vida fácil. A batalha no começo da race entre ele e Lucas Furlan – que considera como uma das corridas mais disputadas que teve em sua longa carreira como piloto virtual –, Otto Wilson, e o promissor Gabriel Vieira na pista traiçoeira e estreita de Bathurst só demonstram o alto nível dos pilotos. (Se quiser dar uma olhada, o Lucas postou um vídeo no Youtube, dez minutos de 'malabarismo' na pista entre os quatro destaques nesta etapa).

O nipônico Nick Nagano, de passagem por algumas etapas no campeonato, teve um mau começo de prova quando fora prejudicado por Wellington Moura. Aparentemente, não foi proposital, mas acabou sendo em decorrência de um bug! Os demais pilotos acabaram por fazer uma corrida discreta, ou de tentativa de recuperação. Wellington, Anderson (again!), e o outro "estreante" (inscrito desde os primeiros dias do OMF, mas que apareceu somente agora) Mauricio Campelo não resistiram e logo antes dos 15 minutos iniciais tiveram seus carros recolhidos.

Por três voltas, o NAG-R Tuscan de Nick Nagano teve que segurar o fortíssimo EXR Tuscan de Geovanne. Nick acabou se saindo melhor
Ao por do sol, os cinco pilotos brigaram constantemente pelo primeiro lugar: Lucas Furlan, Otto Wilson, Rafael Junio, Nick Nagano e Gabriel Vieira. Quando a noite caiu, alguns pilotos sofreram para se adaptar a escuridão australiana, dando início ao resultado respectivamente provisório da corrida, que só não se concretizou pela trágica quebra de Rafael Junio, que fazia uma ótima corrida na segunda posição. Tal posição acabou nas mãos de Otto. Nagano sortudo e azarado herdou a terceira posição. E Lucas Furlan, conquista sua segunda vitória consecutiva e se aproxima da ponta da tabela. 


Apesar da vitória de Lucas, a Cherno Alpha Avotsport disparou no campeonato de equipes após esta etapa! Ainda que tenhamos muito chão por per(correr), alcança-los passa a ser uma missão difícil! O campeonato de pilotos o único que respira tranquilo é Otto, com a boa média que vem mantendo desde a primeira etapa é o piloto a ser 'batido'. Tem 20 pontos de vantagem para o segundo colocado Gabriel Vieira. Em terceiro colocado quem chega é Rafael Pereira, também da Cherno. Empatados na quarta colocação em pontos estão Rafael Junio e Lucas Furlan com 60 pontos. Bem próximo a eles vêm Diego Costa e Geovanne Ferreira, dois ex-colegas de equipes, hoje em suas representantes distintas.


INTERVIEW:

Lucas Furlan (FURLAN PERFORMANCE RACING), primeiro lugar
"Mano, que corrida linda, cara... No inicio acabei errando, três pilotos fantásticos sem dificuldades me passaram, começaram disputar posições e logo entrei na disputa também. Disputa limpa e respeitosa do começo ao fim. Foi muito massa o inicio de prova, pra quem falou que não dava pra ultrapassar nessa pista, deu pra ver que dependendo dos pilotos da sim e sem toque algum foi muito bonito de ver, depois que ganhei certa vantagem eu acabava dando uns errinhos bobos e logo os caras já colavam. O nível de habilidade dos caras estão "top". Eu gostei muito da corrida de hoje."

Otto (Cherno Alpha Avotsport), segundo lugar
"Segundo, de novo... Mas tá bom, muito bom na verdade. Acho que se eu continuar assim pro resto do campeonato, serei campeão. As disputas no inicio fizeram a corrida valer. O inicio foi simplesmente lindo."

Nick (NAG-R), terceiro lugar
"Pódio é sempre bom, mas estou muito decepcionado pelas desgraças que aconteceram comigo nessa corrida. Primeiro na "The Culling". Perdi a chance de batalhar com os grandes –apesar de ter se aproximado no meio da corrida, sendo o meu melhor momento de todos. É depois dessa parte que quero esquecer. Estou muito mais chateado pelos meus erros à noite do que com a lerdeza que aconteceu lá na primeira volta. Se não fosse a queda do Rafael Junio seria uma modesta quarta posição. E se não fosse meus erros, dava pra vencer... AZARADO."

Nenhum comentário:

Postar um comentário