3 de dez de 2014

A primeira do SWC3 termina acirrada com – por pouco não – Nick Nagano vencedor


Estamos de volta, senhores! A casa voltou a ter turbulência depois do fracasso da responsabilidade da organização concorrente em virtude da 1 Hora de Le Mans, cujo a GTStage montou equipe própria, ficou duas semanas treinando e não teve chance de disputar a corrida. Não dá nada! Quem precisa de desafios, somos nós, do circo!

E neste circo já em período de despedida de 2014, o SpeedWagon Challenge marca sua volta e retorna como campeonato de fim de ano, assim como foi em 2013. Naquela ocasião, o campeonato foi vencido por Geovanne Ferreira e não houve pontuação para equipes. Um dos diferenciais em relação a edição anterior é que, no SWC3 - Wagons Unleashed, são o número mais vasto de carros disponíveis por etapa e um ranking para equipes inscritas.


Na primeira etapa, realizada no 29 de novembro, em Trial Mountain, Nick Nagano, com a Nissan Stagea, conseguiu vencer com uma larga diferença de 13 segundos pro primeiro colocado. Mas há quem pense que o nipônico teve folga – Nick largou muito mal e logo no início teve que ir atrás da cabeça de Anderson da Silva e Rafael Junio, a dupla que forma o Dinoco Racing Team, que dominaram o qualifying com dobradinha.

A dupla da Dinoco Racing Team deixou uma ótima impressão na corrida e
deve caminhar amarga pelo título
A cada volta acabou sendo um aforro, pois o japonês sequer conseguia acompanhar a dupla da Dinoco. O que acabou salvando a pele de Nick Nagano foram as desastrosas paradas de Anderson e Rafael, que não tiveram cuidado na entrada e logo foram "resetados" pelo game, resultando em uma perda considerável de tempo. Rafael parou uma volta antes de Anderson.

Maciel Claudino acabou tomando a liderança dos Dinoco e deu impressão a todos de que era capaz de ir apenas à uma parada na corrida inteira. Mas isso não foi possível, já que o consumo do campeonato é "rápido" e impossibilita do piloto fazer um stint em apenas 50 minutos de prova. Apesar disso, com certa vantagem, Maciel conseguiu voltar uma posição atrás, em segundo, após o primeiro stint, que se estendeu até a volta 15.

Enquanto Maciel fez sua primeira parada, Nagano fez a sua segunda na prova e começou uma perseguição sem fim entre os dois pilotos que já se encontraram em campeonatos passados. Nesse momento, quem liderava a prova era Rafael Junio, mas já com os pneus gastos, não aguentou a pressão da Legacy amarela de Maciel e foi obrigado a fazer uma outra parada, se quisesse ver sua equipe no pódio.
Ao todo, 8 participações, um não largou e dois abandonaram. Um deles é o
da foto, a Legnum guiada por Macus Guimarães
O atraso de Rafael Junio em cima de Maciel serviu para Nick Nagano se aproximar ainda mais do paranaense. A Stagea de Nick Nagano estava mais leve, mas não foi fácil ultrapassar a Legacy. Quando conseguiu, a diferença aumentou consideravelmente, uma vez que o japonês é mais experiente que os demais, apesar dos "sustos de kamikaze" durante a corrida. A última parada de Nick foi realizada na volta 25. Depois de todo o tempo perdido nos boxes, somente Rafael Junio conseguiu se aproximar do segundo lugar, mas não foi o suficiente para impedir que Nagano sumisse em poucas voltas pro fim. Por conta do combustível, Maciel Claudino fez a última parada da corrida na volta 28! Entregando de bandeja a vitória a Nick Nagano, que desde a fundação do SWC, em 2012, venceu sua primeira corrida – oitava desde o tempo de atividade na GTS.

INTERVIEW

Nick Nagano (NAG-R, #3), primeiro lugar
"Não digo que foi a melhor, mas juntando algumas corridas antigas, sim, foi uma das melhores que participei. Vai pro top 10 fácil! Não esperava ver o Anderson brigando forte pela 1st, fiquei até desesperado (risos). Pra piorar minha situação, seu parceiro é o Rafa Junio, que é muito consistente. Mas o consumo fast tanto ajudou quanto estragou algumas estratégias, inclusive a minha! Cheguei a parar três vezes por conta do combustível. Vi o Maciel tentando ir pra uma parada apenas, resultando em uma batalha épica pelo 1st quando os Dinoco's já não estavam na ponta. Apesar dele ter que parar mais uma vez, gostei de ver! Depois de tanto esforço nas últimas corridas, foi muito legal ver o "Sot" brigando pela 1st comigo, mas corrida é corrida e resultado é... resultado! Parabéns especialmente aos três. Que vocês brilhem nas próximas corridas do SWC3! Also: minha primeira vitória na história dos SWC! Bastante feliz."

Maciel Claudino (MRD, #14), segundo lugar
"Foquei na estratégia, e quase deu certo. Se tivesse feito um simulado da race tinha minha primeira vitória na história dos champs GTS. Excelente disputa com o Nagano. E o Anderson me assustou no começo com o ritmo avassalador (risos). E tomei um susto no último pit deu um baita desespero."

Anderson da Silva (Dinoco Racing Team, #4), terceiro lugar
"Aprendi a ter mais cuidado com a entrada dos boxes 2 vezes me custaram a corrida ... Méritos ao Nick Nagano e o Maciel Claudino por terem mais "cuidado" desculpas ao Rafael Junio pela batida ali no S antes da linha de chegada agora e ir a próxima etapa ... "QUEM NÃO VEIO PERDEU!!!"".

A próxima corrida está marcada para este sábado, em Daytona. Os carros? As duas banheiras da Audi (RS4 e RS6) estão ótimas pra você? Pois é... Nos vemos lá, senhores. :D

RESULTADO DA CORRIDA
CLASSIFICAÇÃO - RANKING DE EQUIPES / PILOTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário