21 de out de 2013

GTGRC - Etapa de Wallonie modifica classificação; EVO é destaque

Terceira etapa do campeonato é 'facilitada' para os AWD's

No dia 19 tivemos mais uma etapa do Gran Turismo Global Rally Championship, a terceira da temporada, e mais uma vez, um vencedor diferente após três etapas: Júlio Molchan, Lucas Furlan e, agora, Geovanne Ferreira, da F&C Totalsport Racing, com seu Lancer Evolution VI, modelo preferido por muitos entusiastas automotivos quando se tratado de terreno irregular. É o caso de Geovanne, e a combinação gravel + O carro deu muito certo.

Na etapa que viu a ausência de Lucas Furlan e o DNQ de Jun Kaname, mais tranquilo do que a ausência de dois pilotos para Geovanne, impossível. O piloto conseguiu vencer quatro SS e terminou em primeiro na etapa, compensando a decepção que teve ao lado de Diego Costa, no GTS All Stars II.


Contudo, na cola estaria Roberto Denner, piloto assíduo da RD Motorsports, com seu Scion FR-S (modelo alternativo do Toyobaru para o mercado americano), interviu em duas SS e terminou a etapa com tempos muito próximos do de Geovanne. Destaque para Denner, que na categoria em que está, é nada fácil segurar um carro, ainda mais em cascalho.

 

Corrida de "sal" para a Aguri TeamNAG faz desfalque e põe risco no campeonato

Júlio Molchan fez o que pôde – o piloto do TeamNAG terminou à tempos meio-próximos de Geovanne e Denner, mas não foi o suficiente para desbancá-los e terminou a etapa na quarta posição. Vide Nick Nagano, que até hoje deve um feito acima do satisfatório, levando em consideração sua experiência, conseguiu apenas tempos razoáveis, devido a suas constantes batidas, que quebraram o eixo – por completo na SS1 – do seu Celica rosa.

Para piorar a situação da equipe, Júlio faz sua despedida no campeonato. A deixa é motivada por desentendimentos com a organização do campeonato, que não fizeram o piloto feliz desde a segunda etapa em Mt. Aso.

Com esse resultado, o Aguri TeamNAG corre um sério risco de perder o campeonato por equipes, já que era a única com dois pilotos, a vantagem sobre as demais equipes era grande. De certa forma, agora fica justo, e, os bons resultados ficarão à critério de Nick Nagano, solo.


Por último, a participação de Rafael Pereira com a Lotus Cars Team Razgriz não foi tão longe, e o piloto despenca em todas as SS da etapa, ficando em último. Mas na classificação das equipes, o piloto mantém a quinta colocação. A F&C Totalsport Racing ocupa a quarta colocação, a ausente Furlan Performance Racing fica na terceira, a RD Motorsports – com 108 pontos – em segundo e o Aguri TeamNAG em primeiro, com 180 e com risco de perder o campeonato, se Nagano não se sair melhor que Denner nas três próximas etapas do campeonato.

Na classificação dos pilotos indivíduas, Denner lidera com os seus mesmos 108 pontos que herda da RD Motorsports, Júlio – agora fora do campeonato – está empatado com o seu companheiro de equipe, Nick Nagano, com 90 pontos e os dois fecham o Top 3 dos mais bem colocados na classificação indivídual. Lucas Furlan, por causa da sua ausência nesta etapa, despenca em quarto, com 72 e está empatado com Geovanne Ferreira, na quinta. Para fechar, Rafael Pereira fica com a sexta colocação e Jun Kaname, que só participou do Rd.1, ocupa a última colocação, com apenas 16 pontos e chances nulas de vencer o mundial de pilotos.

Confira os resultados após a etapa:




Nenhum comentário:

Postar um comentário